Objeções em vendas: como eliminá-las para faturar mais

objeções em vendas

Ei, você já ouviu falar de  have a peek at this website objeções em vendas alguma vez na sua vida?

Talvez seu site esteja recebendo centenas de visitas todos os meses,  talvez algumas dessas visitas estejam se transformando em http://halobeautygroup.com/education?shared=email pedidos de orçamento ou até mesmo em dúvidas sobre formas de pagamento e entrega. 

Isso é ótimo. 

Mas, talvez, poucos ou nenhum deles – os visitantes – estejam realizando a ação que faz com que o seu negócio exista…

A efetivação da compra do produto ou do serviço que você oferece. 

Quando saímos, como empresa, da fase onde ninguém nos conhece e começamos a receber contatos de possíveis clientes, o grande desafio está em vencer as objeções que esse cliente apresenta e transformar o talvez em sim.

No artigo de hoje, a gente vai falar sobre as 3 principais objeções que todos os mercados enfrentam e como você pode contornar essa situação pra melhorar seus resultados de venda.

Vamo lá!

As principais objeções em vendas

#1. Urgência

Eu preciso comprar isso agora?

#2. Confiança

Essa é a melhor opção?

#3. Necessidade

Eu realmente preciso disso?

Independente do que você esteja tentando vender, essas três perguntas vão passar pela cabeça do seu público mais cedo ou mais tarde dentro do processo de compra.

A diferente é que, a depender do que você vende, as perguntas terão peso e ordem diferentes.

Veja, a seguir, qual deve ser o seu ponto focal de acordo com a sua área de atuação.

Para produtos físicos

A urgência é a joia rara de quem trabalha com produtos físicos.

Como você viu instantes atrás, a pergunta clássica de quem se depara com um produto físico, seja em um supermercado ou em uma loja virtual de roupas é “eu preciso comprar isso agora?”.

Nem preciso forçar muito a sua memória pra te fazer lembrar de quantas vezes você já viu os termos “desconto”, “só amanhã”, “compre 1 leve 2” e “só enquanto durar o estoque”, não é verdade?

objeções em vendas

A redução do preço e a escassez de produtos são, comprovadamente, as melhores armas pra derrubar a objeção da urgência.

A confiança e a necessidade seguem em segundo e terceiro lugar respectivamente quando o assunto é produto físico (isso não quer dizer, em hipótese alguma, que elas não merecem a sua atenção, pelo contrário). 

Para serviços

Confiança, confiança, confiança.

Ninguém que vende serviço escapa desse julgamento, concorda?

Se a sua resposta foi “não”, me responda então a pergunta a seguir: 

Quando foi a última vez que você precisou de um advogado e como fez a pesquisa pra encontrá-lo?

Posso apostar que, antes de ir até o Google, você enviou algumas mensagens e fez algumas ligações pra colher indicações.

Depoimentos de clientes, estudos de caso, certificações, recomendações e tudo mais que você possa usar pra endossar o seu trabalho deve fazer parte da sua oferta.

Mas lembre-se, nada de depoimentos falsos ou roteirizados, seja franco acima de todas as coisas.

Para produtos digitais

Opa, aqui a coisa muda de figura.

Apesar de a necessidade ser a principal objeção dos produtos digitais, já que todos nós podemos viver sem cursos online ou seminários, a confiança e a urgência são igualmente relevantes no desenvolvimento da estratégia de um produto dessa categoria.

Uma dica extra pra quem produz cursos online é pensar em negócios ou empresas que resolvam o mesmo problema que o seu produto digital resolve.

objeções em vendas

Com essa lista em mãos, estude a estratégia de vendas de cada um e identifique onde a sua solução se sobressai diante as demais.

Talvez seja no preço, na comodidade ou no tempo necessário para se gerar resultado.

Encontre os pontos fracos e explore-os.

Conclusão

As vezes você coloca na sua cabeça que a sua comunicação está atraindo as pessoas erradas quando na verdade é o seu fechamento que é fraco.

Se, apesar dos telefonemas, acessos ao site e pedidos de orçamento, você não está conseguindo vender o seu produto ou serviço, o problema pode estar na sua oferta.

Faça uma revisão completa na sua carta de vendas, levando em conta os tópicos que discutimos no texto, e realize as correções necessárias imediatamente.

Se tiver alguma dificuldade para faze-lo, volte até este artigo e deixe um comentário com a sua dúvida.

Você também pode entrar em contato comigo através do e-mail contato@decobarbosa.com.br

Marcaremos uma reunião por Skype, sem qualquer custo pra você, e revisaremos sua oferta juntos.

E por fim, para complementar a sua leitura, recomendo fortemente este artigo:

Tráfego pago e oferta: como não começar errado

Um abraço e até a próxima semana!
Deco Barbosa – Expert em Vendas Online

RelatedPost