A pergunta que não quer calar: devo ou não terceirizar a produção de conteúdo

Um milhão de coisas pra fazer e você ainda tem que se preocupar com o post da semana.

A falta de tempo – e as vezes de experiência – tem levado um montão de gente a se questionar com relação a esse assunto. 

Afinal, eu devo ou não terceirizar minha buy dapoxetine in uk produção de conteúdo?

Bem, tendo trabalhado como produtor de conteúdo dentro e fora de agências, e, de quebra, como contratante do serviço em um departamento de marketing, tenho algumas dicas que podem te ajudar a tomar uma decisão mais responsável.

Defina as diretrizes do que será criado

Seja para uma http://rhoward.co.uk/home/links-4-1/ produção de conteúdo independente, terceirizada ou co-criada, invista tempo na definição da sua estratégia:

Persona

Quem você deseja ajudar com o conteúdo que irá criar e publicar?

São homens? São mulheres? Têm carro? Viajam para o exterior ou preferem ir a praia nas férias?

Como eles falam? Que tipo de filme assistem e o que mais os preocupa?

Objetivo

Você quer utilizar o conteúdo para estabelecer uma relação mais próxima com os clientes que já possui ou a ideia é atrair novos clientes?

O que importa mais para você, a quantidade de visitas que seu blog tem em um mês ou os orçamentos gerados através dessas visitas?

Quer gerar autoridade para vender serviço ou quebrar objeções para vender produtos?

Palavras-chave

Qual é a dor ou o grande desejo do seu futuro cliente?

Como ele pesquisa pelo seu produto ou serviço em ferramentas de busca como o Google?

Que termos você utilizar nos seus títulos e dentro do seu conteúdo para atrair essas pessoas?


post-voz-da-tribo-terceirizacao-lista

Tendo respondido as perguntas acima, seu trabalho terá muito mais chances de gerar bons frutos, esteja ele sob sua responsabilidade ou nas mãos de um parceiro.

Lembre-se, quanto mais bem definida estiver a sua estratégia mais fácil será incluir colaboradores no processo.

* Nunca, jamais, em hipótese alguma deixe este trabalho na mão da agência ou de um freelancer. 

Cada mercado tem sua peculiaridade (s)

Conversando com uma amiga do setor de desenvolvimento humano semanas atrás, fui instigado a refletir sobre o seguinte ponto:

Como posso atribuir a outro a responsabilidade de transmitir a minha mensagem, a minha verdade?

Principalmente quando estamos falando de negócios que lidam com a imagem e com a opinião de seus fundadores, é difícil imaginar alguém tomando a frente da criação de conteúdo que não sejam eles próprios. 

Mas isso não se aplica a toda e qualquer situação.

post-voz-da-tribo-terceirizar-ecommerce

Em um e-commerce, por exemplo, a marca costuma ter mais representatividade do que seu criador, tornando a autoria do conteúdo menos relevante e dando margem para a terceirização de forma menos prejudicial para o negócio.

Estude cuidadosamente o seu mercado e faça alguns teste para entender o que funciona melhor.

Priorize sua habilidade única

E, por último, porém não menos importante, o que você gosta de fazer ou faz melhor.

Durante minha primeira experiência como empreendedor, fui forçado a aprender e a lidar com atribuições da área financeira.

Era uma tortura.

Calcular impostos, emitir notas fiscais, criar e conferir planilhas de Excel.

Deus sabe o que eu sofri – kkk.

No final, meus sócios viram que eu tava fazendo besteira e me devolveram para a minha área de origem.

post-voz-da-tribo-terceirizar-susto

O fato é que, independente do quão relevante seja uma área específica dentro do seu negócio, a tarefa de faze-la deve ser dada a quem a fara melhor.

Se, mesmo sabendo que produzir conteúdo é importante, você não gosta, não tem paciência ou não leva jeito pra coisa, procure o melhor ser humano do universo e pague-o bem para que ele faça para você – sob a sua supervisão, é claro.

Conclusão

Tendo vivenciado a realidade da terceirização da produção de conteúdo por todos os ângulos, defendo, em boa parte dos casos, a criação colaborativa. 

Contrate uma agência ou um analista de marketing digital e delegue as tarefas mais mecânicas, como pesquisa e finalização de material, mas mantenha a essência da mensagem em suas mãos.

Mas, se não for possível, acompanhe cada etapa do processo de perto e não deixe que mal entendidos desviem seu trabalho do alvo.

newsletter png

Para receber estas e outras dicas exclusivas em primeira mão, ASSINE NOSSA LISTA!

RelatedPost